quinta-feira, junho 12, 2008

Dia dos CEM/SEM namorados

Não podia deixar de postar na data de hoje, pois mantendo a tradição, mais um ano passo o dia dos namorados solteiro, mais um ano sem o meu amor eterno, sem minha alma gêmea por perto. Mas é importante que se diga que isso realmente não me incomoda, gosto desse jeito free de viver e não estou numa busca desesperada pela metade da laranja. Claro que também não rejeitarei se a criatura cair de pára-quedas no telhado da minha casa, até porque, o tempo passa e inevitavelmente ficarei velho e meus encantos (caso existam alguns) irão se perder, logo, as “ficadas” e o sexo casual podem diminuir, e ficará mais difícil a filosofia de vida: “sou de todo mundo e todo mundo é meu também”! Então como dizem alguns, é bom encostar-se em alguém, um “cobertor de orelhas” no inverno frio do nosso sul (mas e daí, eu gosto de dormir sozinho).
Ao contrário de muitos, não fico depressivo ou sensível, ou qualquer coisa assim, nessa data. Mesmo porque acho a data altamente comercial - prove o seu amor dando e recebendo presentes – ora bolas! Acho uma grande bobagem essa história de ter que provar que se ama alguém, sou do tipo que não provo nada a ninguém e ninguém precisa provar para mim. Sua mãe exige que você prove a ela que a ama? Por que entre namorados precisar ser diferente? Amor não se prova, se vive, se sente...
Há quem pense que sou um anti-romântico, mas não, não desacredito no amor, só tenho a certeza que (ainda) não aconteceu comigo. Enquanto isso namoro a vida, e vivo os amores e as paixões que tenho!

Aos casais de namorados que vivem um grande amor, que realmente são companheiros e que fazem bem um ao outro, desejo dias felizes de namoro para sempre.

3 comentários:

Guto disse...

namorar ñ é legal \o/
Viva o amor livre!

www.naosounormal.com

Eduardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eduardo disse...

namorar é legal sim, e adoro dar e receber presentes! :p
ehehehehe. apesar disos, muito bom o texto. a gente nunca sabe o amanhã, ou depois, tanto faz, se depois, for nunca maaaaaaaaissssss!!!!!!!!! Falow maluco! E no meu caso, eu achei a Cris quando estava num momento exatamente igual ao seu: sem procurar ninguém e sem estar nem um um pouco preocupado com isso. É assim mesmo... Pelo menos eu acho.

(tinha excluído o comentário anterior porque tinha um erro de português mais grotesco do que os que ficarma..auhauahua)